A visualização ideal desta página é em 1280x800.

 

 

 

 

Respondeo

Quem somos

Livraria Ed. Permanência Fale Conosco

Capela - TI

 
       

Nossos sites

Participe da Cruzada do Imaculado Coração de Maria

Revista Permanência

Boletim Permanência

Capela N. Sra da Conceição

Gustavo Corção

Livraria Editora Permanência



São Tomás de Aquino

Jornal Sim Sim Não Não



Nosso Livro

Digital




______


BUSCA NOS SITES
 


no site Capela


nos demais sites



Destaques na Livraria

O RENO SE LANÇA NO TIBRE

Os bastidores do Concílio

 

NOSSOS TELEFONES

21-26162504

 

 
Em 28 de janeiro

Começamos o ano no mesmo ritmo de 2009

EDITORA PERMANÊNCIA

Se o leitor pergunta-se quais os critérios para saber se uma doutrina é da Tradição ou não, chegou o livro certo para lhe dar esta resposta. O famoso Cânon de S. Vicente de Lerins e muitos outros critérios que se encaixam perfeitamente na crise da Igreja que sofremos há mais de 40 anos. 86 páginas

"O que em toda parte, sempre e por todos foi crido"

R$ 18,00

5 de janeiro

25 de dezembro

São José trabalhando na Gruta

Foi no meio da noite que eles chegaram. Não havia lugar para eles nas cidades e só acharam aquela gruta escura. Mal viam onde pisavam e o que encontrariam ali... alguns animais se aqueciam do frio, um pouco de palha restava numa mangedoura rude e já mastigada pelos próprios animais que ali se alimentavam. A luz ainda não chegara. Aguardava paciente o despertar da eternidade, a aurora da vida.

Após instalar como pode à Virgem Maria, sua esposa, naquele lugar tão inóspito e impróprio para o nascimento do Salvador, S. José começou a arrumar um pouco o lugar. No escuro que cobria a pequena caverna, a Virgem e os anjos que a acompanhavam não percebiam ainda tudo o que fazia o zeloso marceneiro de Nazaré. Rapidamente ele foi modificando a paisagem, varrendo, trazendo umas palhas limpas, improvisando um berço para o Senhor.

Pois tudo ficou pronto na hora certa, justamente no momento em que Maria devia dar à luz... melhor dizendo, nos dar a Luz. Então o silêncio se fez no céu e os anjos pararam suas mensagens divinas e olharam. Quando o anjo olha, existe uma concentração do espírito que pode desnortear um homem. Pois imaginem toda a corte celeste, que nesse momento só era composta de anjos, concentrando seu espírito naquele lugar, naquele momento em tudo se decidiu. Os anjos provocaram uma explosão de luz, mas não foi suficiente para iluminar a gruta. O trabalho de S. José continuava escondido na penunbra da noite.

E Deus disse: Faça-se a LUZ.

Imediatamente a Virgem Maria, num extase de amor, sem dor ou sofrimento, tomou seu Filho nos braços. Porque aquele Jesus que ali nascia, pequenino e frágil, tinha seu corpo glorioso como no dia da Ressurreição. Ele atravessou sem ferir em nada o corpo virginal de Maria. Jesus nasceu assim, nos braços de Maria. Sua Mãe o embalou, o enfaixou em panos, como costume da época, e pensando na gruta escura, lembrou-se do que dissera ao anjo Gabriel, nove meses antes:

"Justo é que imagine eu
e que estê muito turbada:
querer quem o mundo é seu
sem merecimento meu,
entrar em minha morada,

E uma suma perfeição
de resplendor guarnecido
tomar para seu vestido
sangue do meu coração
indigno de ter nascido!

E aquele que ocupa o mar
enche os céus e as profundezas,
os orbes e as redondezas,
em tão pequeno lugar
como poderá estar
a grandeza das grandezas!

Foi nessa hora que a Luz do Menino Deus cobriu todas as coisas. O silêncio era total. E eles então contemplaram a gruta de Belém, aquele lugar tão humilde, pequeno e sujo, transformado pelas mãos de José e pela Luz das luzes. Tudo brilhava, tudo era um imenso fogo de estrelas, de anjos que apareciam como diamantes reluzindo à luz do sol, tudo era lindo; tudo era divino, tudo era silêncio.

Foi esse espetáculo que os pastores assistiram quando lá chegaram. Aproximaram-se da entrada, meio desconfiados das palavras estranhas que os anjos lhes haviam dito, olharam lá para dentro e viram a mais bela cena que olhos humanos jamais contemplaram sobre a terra. E esse espetáculo, é o que nós tentamos reproduzir todos os anos em nossos humildes presépios. Sejamos, pois, espirituais. Sejamos pastores, sejamos anjos. E procuremos neste dia contemplar, nós também, esse imenso mistério da nossa Redenção. Porque nasceu, hoje, para nós, um Filho, o Salvador.

A todos nossos leitores, amigos, fiéis das nossas capelas, um Santo Natal, na companhia adorável de Jesus, Maria e José.

Dom Lourenço Fleichman OSB

 

27 de novembro

Confira na nossa loja algumas promoções especiais para o Natal

152 páginas

Mais um lançamento de peso da nossa

EDITORA PERMANÊNCIA

 

DE HILAIRE BELLOC

AS GRANDES HERESIAS

Fiel ao seu legado contra-revolucionário, a Editora Permanência lança este livro de um autor quase desconhecido em nossa terra. Amigo de Chesterton, historiador apaixonado pela grandeza da Civilização Cristã, escrevia por ano entre dois e cinco novos estudos. Sempre com a visão profunda que o leitor encontrará nas páginas cativantes dessa obra. Não basta conhecermos a sã doutrina. É preciso também saber como os erros aturam nas almas, na sociedade e na vida política dos povos.

R$ 22,00

 

 

 

23 de outubro

A nota do Vaticano sobre os Anglicanos

Dom Lourenço Fleichman OSB

No dia 20 de outubro de 2009 a Congregação para a Doutrina da Fé anunciou o lançamento próximo de um documento estabelecendo uma Prelazia Pessoal para receber os anglicanos que pediram para ingressar na Igreja Católica depois que esta seita começou a ordenar mulheres e homosexuais. Enquanto os leitores de jornais dão vivas a mais um ato do Papa Bento XVI, fico eu cá no meu canto ruminando as coisas, tentando ler o texto apresentado pelo Vaticano sem os sentimentos superficiais que vejo expressos aqui e ali. Queria tentar trazer para a meia dúzia de leitores da Permanência um passo a passo da situação, de modo mais racional: (Leia a continuação)

 

LANÇAMENTO DA EDITORA PERMANENCIA

No dia da festa de Sta Teresinha do Menino Jesus, lançamos mais um belíssimo livro: Pérolas de Santa Teresinha - Cartas Seletas.

182 páginas 20 x 20cm
 com 10 lindas fotos.

A leitura dessas cartas de Santa Teresinha conduz o leitor a um novo relacionamento com a santa do Carmelo. É como se uma amizade espiritual se formasse entre nossas almas e aquela que passa seu Céu “a fazer o bem sobre a Terra”. Lendo suas cartas, de certo modo, podemos dizer que nos tornamos seus amigos, que recebemos também suas cartas, que brincamos com ela na infância, que aprendemos a lição do amor de Deus na escola onde Santa Teresinha nos ensina a amar ao próximo.

Acompanha um livrinho de orações em honra de Santa Teresinha.

 

CECY CONY

Quem é ela?

Descubra a vida impressionante desta menina gaúcha que viveu dos 5 aos 21 anos na presença sensível do seu Anjo da Guarda. Ela era brasileira, e um dia será elevada aos altares por sua alta santidade. Ela era filha espiritual do famoso Pe. Reus que até hoje é venerado como santo em São Leopoldo (RS)

Entre na nossa Livraria

13 de Julho

Nossos leitores talvez não saibam que estamos trabalhando ativamente na modernização do nosso site. Em breve estaremos apresentando o novo padrão baseado em Banco de Dados, como são os blogs. Um enorme trabalho de transposição de toda a nossa biblioteca on line está sendo realizado nesse momento, o que nos tem desviado das atualizações.

No entanto, temos duas notícias importantes a dar: Estarei dando uma conferência na França, no próximo fim de semana, sobre a obra de Gustavo Corção e o combate da Permanência. Trata-se de um congresso que se realiza todos os anos e que tem como tema dessa vez: Os grandes vultos do catolicismo anti-liberal. É uma honra para nós o convite de podermos falar aos franceses sobre um brasileiro como Gustavo Corção.

Outra noticia é que nos próximos meses estaremos editando seis novos livros que estarão em breve na nossa livraria. Nessa ordem.

- As Grandes Heresias - de Hilaire Belloc

- Cecy Cony - autobiografia da Irmã Maria Antônia, uma santinha brasileira.

- Cartas de Santa Teresinha

- Explicações sobre a Missa - Dom Guéranger

- Comonitório - Apontamentos para conhecer a fé verdadeira - S. Vicente de Lerins

- Teologia da História - Gustavo Corção

Por enquanto, a novidade é o livro do Pe. Calderon, A Candeia debaixo do Alqueire, editado pela Sétimo Selo e que estamos vendendo em nossa livraria. Clique aqui.

Dom Lourenço Fleichman OSB

Aproveite na nossa livraria - últimos exemplares

Estamos pondo à venda os últimos exemplares dos seguintes livros:

- CATECISMO ROMANO

*

Participe da Cruzada do Imaculado Coração de Maria

Atendendo ao apelo de Dom Fellay, a Permanência abre suas páginas para promover a Cruzada de Rosários pedindo a consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria. Veja no texto abaixo, "Porque a Rússia?", as razões que nos obrigam a manter como necessária esta consagração para a salvação das almas e pelo Reinado Social de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Se os fiéis da Tradição conseguirem obter do céu esta graça, não podemos prever as consequências de ordem mundial. É pois necessária a participação de todos. Vamos nos organizar em família, fixar horários, desligar a TV e a internet, e olhar para o céu, de onde vem nossa salvação.

POR FIM O MEU IMACULADO CORAÇÃO TRIUNFARÁ

Tabela para anotar os terços rezados

Nota sobre como imprimir a tabela

 

No final de cada mês, envie a sua contagem para capela@capela.org.br indicando o nome da sua família, o número de participantes e o número de terços rezados no período.

27 de abril

Porque a Rússia?

Ao iniciarmos a Cruzada do Imaculado Coração de Maria, atendendo ao chamado de Dom Bernard Fellay, Superior Geral da Fraternidade São Pio X, convém procurarmos entender as razões profundas que levaram a Fraternidade a convocar os católicos para tal empresa. Se nossa conversa na saída da missa dominical ou nos salões modernos das listas e blogs se ativer a comentários superficiais, como seria falar da quantidade de terços propostos ou das reais possibilidades do episcopado mundial aceitar realizar tal ato, nós mesmos estaremos fugindo ao essencial. A meu ver o que mais importa nessa hora é analisarmos a questão da Rússia e de sua conversão, pois só assim podemos entender o que significa consagrar essa nação ao Imaculado Coração de Maria. (Continue lendo)

Em 26 de março - Para o Tempo da Paixão

Um único Holocausto agradável a Deus

Dom Lourenço Fleichman OSB

Os dias vão passando e já avançamos mar adentro nas águas da Santa Quaresma. Mesmo se muitos ainda não se dispuseram a incluir no seu dia a dia alguma mortificação, lembranças efêmeras da vida mortificada dos primeiros cristãos, outros já começam a tirar proveito espiritual e material pelos pequenos sacrifícios oferecidos generosamente diante do altar. Durante quatro semanas a Igreja nos convida a esvaziarmos nosso coração dos apegos à nossa vontade própria, às amarras múltiplas que nos prendem a esta vida, de modo a deixar espaço ao que vem pela frente. Se é verdade que o nosso sacrifício é tão fraco e pequeno, por outro lado, o Tempo da Paixão nos estabelece diante da Cruz do nosso Salvador. Ali então, se tivermos sido generosos nas quatro primeiras semanas, descobriremos maravilhados tantos reflexos luminosos do Sacrifício de Nosso Senhor Jesus Cristo. E esta palavra - Sacrifício - soará em nossos ouvidos e vibrará em nosso peito no seu significado profundo: Sacrum facere - fazer o sagrado. Em outras palavras, realizar os atos próprios daquilo que se oferece a Deus e que é aceito como agradável pelo Pai. De fato, o Pai enviou o seu próprio Filho, Deus de Deus, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro, gerado não criado, com esta missão específica. Qual? Alguns dirão que Cristo veio ao mundo para pregar o Evangelho; outros que veio ensinar aos homens o caminho da paz. E têm razão. Mas nem a pregação do Evangelho nem a paz que lhe segue podem manifestar o fundo da missão do Messias. Ele veio para oferecer um único Sacrifício agradável ao Pai. Dirão então: quer dizer que aquela religião revelada outrora aos Patriarcas, pregada pelos Profetas e vivida com tanta dificuldade pelo Povo Eleito, na qual se encontravam tantos sacrifícios rituais, não foi agradável ao Pai?

Ouçamos o que o próprio Deus nos revelou pela boca do Rei Profeta: "Porque, se quisesseis um sacrifício eu o teria oferecido; mas Vós não vos comprazeis com holocaustos" (Salmo 50). (Continue lendo)

 

4 de fevereiro

O Circo da Monfort

Dom Lourenço Fleichman OSB

Sempre procurei rebater as coisas que considero erradas e que vou encontrando aqui e ali, nas leituras dessa vida, tomando-as pelo que elas são, procurando entender o fundo do pensamento do autor e, de preferência, evitando centralizar no próprio as conclusões a que chego. O sr. Orlando Fedeli, ao contrário, prefere ficar apontando com o dedo a pessoa que escreveu. Fedeli escreve como se estivesse num picadeiro de circo entretendo seus discípulos boquiabertos: - "Fenomenal". Acontece que as pessoas inteligentes, que gostam de conhecer a verdade, quando vão ao circo, é para levar seus filhos. Jamais pretenderiam encontrar sob a lona respostas às suas indagações transcendentais. Como este senhor não está muito interessado na verdade, montou um circo, que mais parece uma seita. Porque a primeira coisa que se deve reconhecer no artigo do sr. da Monfort é a difamação, a manipulação dos leitores e seu desprezo por aquilo mesmo que eu escrevi. (Continue a leitura)

24 de janeiro

Segue o dossiê com o Decreto da Congregação dos Bispos, anulando o Decreto de Excomunhão de 1988 e os comunicados de Dom Bernard Fellay, Superior Geral da Fraternidade S. Pio X

22 de janeiro

Corre, corre! Vão levantar as excomunhões!

Dom Lourenço Fleichman OSB

Percorrendo nesses dias os sites e blogs ligados à Tradição, nota-se um certo frenesi em torno do levantamento das excomunhões de Mons. Marcel Lefebvre, de Dom Antônio de Castro Mayer e dos quatro bispos da Fraternidade São Pio X. Tenho mesmo a impressão que alguns andam fazendo profecias, doidos para verem suas previsões (enfim) darem certo. (Continue lendo)

 

24 de dezembro

29 de setembro de 2008 - 40 anos da Permanência

1968 - 2008

Eu sei que estou em dívida com nossos leitores. Muitas e variadas dívidas. Se passamos algumas semanas sem novos editoriais e com pouco material publicado, foi por razões técnicas, como também o foram os pequenos problemas que temos tido para manter as gravações das conferências do domingo. Mas nesse campo, virão novidades muito em breve. Porém, há outros motivos para termos sumido um pouco:

Paira ainda, em nossas Capelas o perfume dos dias santos que vivemos desde quarta-feira passada, quando recebemos oito padres para as comemorações dos 40 anos da nossa Permanência. A idéia inicial era trazer os padres da Tradição, da resistência católica, que trabalham no Brasil. Acontece que o Padre Jean-Marc Nély, 2º assistente de Dom Bernard Fellay, da Fraternidade São Pio X, estava nessa época, fazendo uma viagem por todo o Distrito da América do Sul, em companhia do superior do Distrito, o Padre Bouchacourt. E eles aceitaram o meu convite de vir até o Rio e Niterói participar desse encontro. O relato do que aconteceu nesses dias está aqui. Continue a ler.

   

 

 

ESTUDO CANÔNICO SOBRE A NULIDADE DAS EXCOMUNHÕES

 

 


Atualidades e Apologética

Teologia

Filosofia

Pensamento

Vida Católica

Política e Civilização

História

Arte

Júlio Fleichman

Boletim Permanência

LINKS


Most. da Sta Cruz
Most de Bellaigue
Capuchinhos
Redentoristas

Donec Ponam

Stat Veritas
Universid. S. Pio X
St. Mary´s College

Fraternidade Ecône
Fraternidade Brasil

Fraternidade USA
Fraternidade França
Fraternidade Asia

Dici Boletim semanal
Si Si No No
A Casa de Sarto


CorpusThomisticum
Catena Aurea

Suma Th. inglês

Suma Th. francês
Santo Agostinho
Garrigou-Lagrange
Textos de Filosofia
Biblia inglês e latim
Roman Breviary

Pe. Antônio Vieira
Chesterton Society
Chesterton's works

Historia Iglesia
Videos históricos

Latinitas
Intra Text
Vivarium Novum
Words

Web Gallery of Art Architettura Chiesa
Arte Românica Enluminures

Últimas atualizações:

16 DE MARÇO:

1. A sexta palavra do Cristo na cruz, S. Roberto Belarmino. 

10 DE MARÇO:

1. Sermão para o segundo domingo da quaresma, do padre Manuel Bernardes.

2. O amor-próprio, artigo de Gustavo Corção.

2 DE MARÇO:

1. O INFERNO, trecho de  livro de Mons. Ségur.

25 DE FEVEREIRO:

1. Sermão das Cinzas, do padre Manuel Bernardes;

11 DE JANEIRO:

 
2. A Escolástica e Santo Tomás, de Louis Jugnet

20 DE DEZEMBRO:

 

1 DE DEZEMBRO:

 
 

20 DE NOVEMBRO

 
 

3 de novembro:

- Sobre a doutrina cristã (parte I), S. Agostinho
- Sermão sobre a ambição, de Bossuet

18 de outubro

- O método de escolha dos chefes, de Gustavo Corção
- Do governo dos reis, de Garrigou-Lagrange, O.P.
- Sextilhas do Frei Antão, poema de Gonçalves Dias

29/9

Devoção a S. Miguel

A Esperança -poesia

01/09/08:

Artigos de Card. Billot

Sonho de Nabucodonosor

As sete igrejas e as sete idades

10/08/08:

Artigos de Dom Prosper Guéranger, OSB.

A  liturgia: sua antiguidade

A liturgia: sua autoridade

20/07/08:

Artigos de Marcel de Corte:

Socialismo e Cristianismo

Comunismo e Cristianismo

20/06/08:

Estudo canônico sobre as sagrações episcopais de 1988  (73 págs - PDF)

Voltamos a atualizar a Suma: Ia pars qq 21-26

NOTÍCIAS E COMENTÁRIOS

3/4/2008 - Veja a belíssima foto-reportagem das exéquias de D. Anjo, prior de Notre-Dame de Bellaigue.

27/11/2007 - O Padre Joel Danjou, da Fraternidade São Pio X publicou uma interessante Carta Aberta aos Padres de Campos no site da Fraternidade S. Pio X. O padre se dirige aos padres que seguiram a Dom Fernando Rifan na degringolada geral da resistência católica na diocese de Campos. Pergunta a eles se acreditam em tudo o que faz e diz o bispo da Administração Apostólica, tamanha a distância entre o que hoje é ensinado aos fiéis campistas e tudo aquilo que, durante anos, foi a luz do combate pela Tradição.

Se nossos leitores voltarem alguns poucos anos atrás, e lerem os textos que publicamos aqui, na época em que os padres de Campos abandonaram seus antigos companheiros de combate, e compararem com a lista apresentada pelo Padre Joel, verão que a decadência se acelera em poucos anos de contato com os princípios heterodoxos do Vaticano II.

Como é sabido, os acordos com o Vaticano trouxe para todos os grupos "Ecclesia Dei" um enfraquecimento do combate, a aceitação dos erros de Vaticano II, inclusive a missa nova. Neste ponto também, Campos está indo muito mais rápido do que os demais, visto que a missa de Paulo VI já está sendo celebrada e concelebrada. É isto o que custa abandonar o bom combate e o exemplo de Mons. Lefebvre, como fizeram os padres do IBP. Todos eles entram na lógica de uma falsa obediência que trai a fé.

*  *  *

A FSSPX traduziu e publicou em seu site um excelente trabalho sobre o Limbo, escrito pelo Pe. de la Rocque. Recomendamos.

O Correio da Bahia fez uma reportagem sobre o pde. Jahir Britto de Souza, nosso amigo, mestre e companheiro de combate.

Dom Fellay fala sobre a expectativa do Motu Proprio, ecumenismo etc. Palestra em inglês, dada  em 16/4/2007 nos EUA.

As declarações do Papa sobre os índios e a polêmica causada - com links para outros artigos sobre o tema.

Os 90 anos das aparições de Fátima - veja os links para outros artigos sobre o tema

Miséria e Grandeza dos Astecas, de Pde. Irabiru: os veementes protestos gerados por recente declaração do Papa, de que seria "um retrocesso" a volta às primitivas religiões indígenas, nos moveram a publicar o presente artigo. A história (a verdadeira, não a "pluralista", "politicamente correta" ou "multicultural") mostra a absoluta perversidade de muitos daqueles cultos.