Saiu  na Folha de São Paulo de 10 de outubro: Entrevista com o cantor Fagner.

Folha - Qual sua crítica à postura dos artistas?

Fagner - É tudo um bando de "Maria vai com as outras", que fala o que mandam falar, não aprofunda a discussão. Ficam gritando "Lula lá!", "Lula lá!" e, depois que o Lula faz essa (*) lambança toda, não aparece quase ninguém para comentar.

Folha - É raro um artista admitir que vota "não" no referendo sobre armas.

Fagner - Não me incomoda ser uma voz dissonante. A classe artística é muito alienada. Quero saber de onde é que está vindo dinheiro para pagar essas campanhas do referendo. Quem está ganhando com isso? A população nunca é chamada para [decidir] nada, agora inventam esse referendo que ninguém sabe direito o que é. Eu não tenho arma, nunca matei nem passarinho, mas acho que tem que equipar a polícia e desarmar os bandidos. A proibição só vai desproteger a população e favorecer o tráfico de armas.

Para sair feche esta janela